Papo de escritor

Papo de escritor

junho 19, 2016

Hoje o papo de escritor é com Amanda Reznor.

Amanda Reznor teve diversos contos selecionados para publicação em mais de dez diferentes antologias de poemas e contos. Seu gênero favorito é terror-suspense e o primeiro volume de sua trilogia, Vale dos Segredos, que foi lançado em 2012.



1. Qual o livro mais marcante que já leu até hoje?
Eu costumo dizer que foi  A Boa Terra, da Pearl S Buck. É um livro de muita sensibilidade e que nos mostra a realidade da pobreza dos camponeses chineses em uma época de privação e grandes dificuldades sociais. Tuareg, do Alberto Vazquez-Figuerôa, também segue essa mesma linha realística, mas com a história de um Tuareg no deserto. E o livro Ciranda de Pedra, da Lygia Fagundes Telles, tocou grandemente meus sentimentos na época, e fez de Lygia minha autora favortia, até hoje!

2. Houve um momento em que você percebeu que seu destino era ser escritor?
Somente pensei em seguir uma carreira como escritora a partir de 2011, quando meus primeiros contos foram selecionados para publicação. Antes disso, eu escrevia por puro prazer!

3. Há alguma atividade cotidiana que pode ter levado você a querer contar histórias? Qual/quais?
Sim, acabei contando um pouco disso na minha trajetória, mas a facilidade que sempre tive com as palavras e a separação dos meus pais foi o primeiro impulso para que eu me apaixonasse pela escrita; nos anos seguintes, minha mãe e padrasto se mudavam bastante e restringiam uso da televisão em casa, de forma que a minha maior diversão era sempre a caneta, o papel e os livros (risos).

4. Como surgem ideias para escrever um livro?
Para mim, as ideias surgem de forma muito natural, eu não preciso de grande esforço; às vezes estou caminhando pela rua e simplesmente começo a imaginar uma nova história! Entretanto, livros, filmes, músicas, obras de arte, situações que as pessoas passam no cotidiano e as próprias coisas que estudamos na escola / universidade são sempre grandes fontes de inspiração.

5. No começo da sua carreira de escritor, que tipo de escrita/ livro te influenciou? E agora?
Quase sempre fui influenciada por obras de mistério e literatura fantástica; no começo, tive grande influência da Lygia Fagundes Telles, li todas as obras dela; então passei pela fase dos clássicos na escola, e tive a sorte de ter uma professora de Português, a Nara, que me colocou em contato com Edgar Allan Poe e o Noite na Taverna, do Álvares de Azevedo - em uma época que eu já lia Anne Rice, meu interesse pelo mistério e fantasia mórbida floresceram por completo! A minha paixão por fantasia atingiu seu ápice com os livros do Harry Potter, que eu fui lendo ano após ano de lançamento, e então veio Stephen King me trazer uma literatura um pouco mais adulta na área de terror, até que eu começasse a produzir meus primeiros contos publicados! Atualmente, tenho lido também muita coisa técnica e pesquisado fatos históricos, mitologia e ocultismo, o que trará maior solidez e profundidade ao meu segundo livro, o Castelformia & a Ordem de Omnia.

6. Que dicas daria para quem está começando a escrever um livro?
É preciso ler mais do que escrever, embora seja preciso escrever um pouco todos os dias, para praticar, e manter um roteiro das suas ideias - o livro nunca fica pronto na primeira vez. Às vezes, são necessários vários anos para terminar de amadurecer uma história, sua região e personagens. Estudar gramática é fundamental, e os livros de criação literária do Massaud Moisés são minha indicação.

7. Quais são os seus autores favoritos?
Falei da minha querida Lygia, mas eu também amo a J.K. Rowling, Anne Rice, Stephen King, HP Lovecraft, Honoré de Balzac, Malba Tahan e o nosso fantástico Machado de Assis, além de tantos outros mestres (risos).

8. Quanto tempo demora para escrever um livro?
Isso depende muito de outros fatores, como trabalho, filhos, faculdade etc, mas em um dia de paz e sossego eu consido produzir, com bom aproveitamento, vinte páginas de texto. O Delenda eu escrevi em três meses, mas depois eu tive de reescrevê-lo por duas vezes, a primeira em um mês, a segunda também.

9. Quais são os seus planos? Próximo projeto?
Para este ano eu quero terminar o Castelformia & a Ordem de Omnia, que também se passa no Vale dos Segredos; em seguida, quero roteirizar o Delenda para a produção de um filme e, na sequência, pesquisar os fundamentos do meu livro de casos reais sobrenaturais, o Histórias que Não Entendemos.


10. Gostaria de dizer algo para os leitores do blog?
Quero agradecer aos leitores pelo interesse na minha trajetória e também quero agradecer a todos vocês por transformarem a leitura em uma paixão, pois o nosso país precisa evoluir, e os livros são uma grande ferramenta para que a gente chegue ao próximo estágio! Além dos autores consagrados, temos atualmente muitos bons autores nacionais surgindo, e nosso apoio é fundamental para que a literatura brasileira alcance o mundo! =D




Blog da Amanda
http://amanda-reznor.blogspot.com

Você pode gostar também de:

14 comentários

  1. Uaaau, adorei, muito obrigada pela entrevista, Kah!! Vou divulgar tbm!! ^_^

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Oi Karine!
    Não conhecia a autora mas adorei saber mais sobre ela e sua trajetória. Me interessei muito por Delenda, o estilo parece ser bem o que gosto e a capa é linda!
    Bjs!

    ResponderExcluir
  4. Olá! Amo Delenda, o livro é totalmente maravilhoso! Sério que vai virar filme??!! Amei...Também feliz em saber que a continuação já está a caminho. Legal conhecer mais sobre a autora, gosto bastante da sua escrita, beijos!

    ResponderExcluir
  5. Oi Karine, sua linda, tudo bem?
    Eu sempre fico impressionada quando alguém diz que as ideias surgem naturalmente, pois para mim isso é dom, ela está no caminho certo. Estou muito curiosa agora para conhecer a autora que ela tanto citou: Lygia Fagundes Telles. Gostei muito dessa entrevista, vou pesquisar sobre o livro dela que eu não conhecia. Sucesso para ela.
    beijinhos.
    cila.

    ResponderExcluir
  6. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  7. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  8. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  9. Olá, adorei a entrevista. Não conhecia a autora e curti mesmo...Adoro esse tipo de postagem justamente por isso, os leitores podem conhecer novos escritores ou saber um pouquinho mais sobre seus autores preferidos.

    Abraços

    ResponderExcluir
  10. Oieeee!
    Que legal a entrevista! Curti muito poder conhecer a autora, uma grande novidade! Desejo muito sucesso para ela, acabei de entrar nesse mundo de terror e suspense e já estou amando as leituras

    Beijokas

    ResponderExcluir
  11. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  12. Adoro estas entrevistas nos blogs, pois assim posso conhecer mais autores que são verdadeiras joias literárias. Achei as perguntas criativas e que passou para mim uma síntese de quem é esta autora que reconhece a leitura como uma forma de transformar, ler é um caminho para a libertação também.

    Bjo
    Tânia Bueno

    ResponderExcluir
  13. Oie!
    A entrevista ficou muito boa! A autora tem jeito de ser muito simpática e inteligente, gostei muito! o título do livro (que eu não conhecia) é bem intrigante e a capa está divina! Tomara que eu consiga ler a tempo da continuação!.. Beijo! Giuli.

    ResponderExcluir
  14. Olá, curti muito a entrevista...esse tipo de postagem é bem bacana para conhecermos novos autores e também curtir mais daqueles que já conhecemos.

    Abraços

    ResponderExcluir